Hermó

Espaço de reflexão Hermógenes de Castro & Mello

Deutsch Version hermo@hermo.com.br

Artigo nº 965 - 21/11/2018

As verdades que não são...

Algo inusitado, mas nem tanto, são as fake news .

Notícias inventadas, com certo glamour de verdadeiras. Adiante em quase todos os casos descobre-se ser apenas uma simples e cabal mentira.

Sempre existiram, provavelmente já desde as idades da Pedra, Bronze ou Concreto Armado.

A responder ao viajante perguntasse onde haveria água e caça, alguém indicar o caminho do deserto como a melhor alternativa.

Por proteção, por chistes maldosos ou até bullying, essa expressão que antigamente por aqui chamava-se pentelhar.

Fake news , expressão cultuada por mais um daqueles presidentes americanos que passarão à História como menos articulados e não tão encantadores. Trump, Truman... há até certa semelhança.

A usar-se o termo até esclarecimento total como defesa, mesmo que verídico.

"Sr. presidente, é verdade pagou a atriz pornô para silenciar sobre affair?"

"Isso é fake news!" Fim do assunto, por algum tempo.

Todavia coisa dos tempos atuais. A usar indiscriminadamente, onde aplicável, quase sempre.

Por exemplo: o número do portão de embarque em aeroporto de São Paulo. Na maioria das vezes é fake news, jamais bate o verdadeiro, anunciado próximo do embarque. com o que impresso no cartão.

Ou "estamos fazendo tudo para resolver a questão do viaduto semi-caído na Marginal do Rio Pinheiros". É fake total, ninguém está fazendo nada, pelo menos não os primeiros responsáveis, como o governador e o prefeito.

Pelo contrário, mal se manifestam. O prefeito pouco; o governador deixa claro: não é comigo, estou de saída.

E o eleito avisa: não tomei posse ainda...

Enfim, a mentira tem tanto espaço em nossa sociedade (fake news é apenas uma mentira), nem é mais considerado algo ilícito ou prejudicial.

Somos todos fake, somos assim.

É fake news, uma ilusão. O viaduto nem cedeu, é apenas ótico. Por isso o prefeito e governador não estão muito interessados.

Comentários

(envie um comentário)

Beate Christine Boltz - 19/11/2018 (15:11)

É isso mesmo. A Fake News nem sempre ilude os inocentes, pode beneficiar eventuais culpados, omissos e iludidos...... Excelente artigo!!!