Hermó

Espaço de reflexão Hermógenes de Castro & Mello

Deutsch Version hermo@hermo.com.br

Artigo nº 1031 - 28/05/2021

Divagações.

Com as devidas desculpas por reocupar o espaço, mas o "causo" foi saboroso e me disparou o desejo de colocar em papel...

A cada 12 - 15 meses ouso ir ao desagradável exame de próstata. Recomendações da esposa, dos filhos e da alma.

Sempre temeroso, pelo ato em si, não preciso descrever; além do receio receber algum comentário do médico no estilo "precisamos ver melhor isto"...

Porém desta vez, em meio à pandemia cansativa e inquietante, o normalmente tranquilo médico de poucas palavras, mostrou-se um tanto quanto eloquente.

A ponto em certo momento entrar no modo "divagação impensada".

Explico: o sujeito inicia, como em sessão de psicanálise, comentar coisas suas, íntimas. Sem preocupar-se com quem está ouvindo.

E a perguntar como anda a minha vida, se "tudo bem com o casal" e eu iniciar responder, o homem de branco cortou e detonou, com o olhar perdido:

- "Elas se enchem da gente, conheço isto bem. E não tem jeito quando ocorre."

O interessante: apenas falei sobre cirurgia a esposa havia feito, sem qualquer comentário sobre nossa vida conjunta.

O micro-desabafo do doutor, aliado à seguinte divagação sobre perda de safra em seu passatempo, cultura complexa mediterrânea procura estabelecer por aqui em terras sub-tropicais, com seus percalços, fez-me ingenuamente concluir a razão ela ter se enchido...

Encerrado o encontro com a próstata inalterada, voltei para casa pensativo.

Somos todos bem iguais. E pode ser, elas se enchem de nós homens mais velhos, certamente.

Somos assim.

Os homens mais velhos e suas divagações sobre a vida conjunta...

Comentários

(envie um comentário)

Seja o primeiro a comentar este artigo.